Em 1918, alemão Dadaístas Hanna Hoch, John Heartfield e George Grosz introduzido Fotomontagens, que é definida como o processo de sobreposição de duas ou mais Fotografias em uma imagem. Mais tarde, o termo “Fotocollage” foi cunhado na Europa, referindo-se a obras que incluem tipografia, pinceladas ou mesmo objetos colados na Fotomontagem. Hanna Hoch foi a pioneira das fotomontagens, combinando Fotografias e texto que ela coletou de jornais ou revistas em colagens excêntricas que refletiam questões sociais na época. Hoch muitas vezes abordou o gênero e a sexualidade, o que empurrou ainda mais a noção de individualismo. Uma pedra angular de técnicas de fotografia Experimental, a combinação de Belas Artes e cultura através da colagem, em seguida, tornou-se mais aceito e encorajado. Hanna Hoch deixou um legado de fotomontagens, do qual seu estilo ainda é visível em muito trabalho feito hoje. As técnicas de fotomontagem permitiram aos artistas manipular imagens políticas e culturais, tornando-se um meio atraente de comunicar suas posições sobre questões sociais, especialmente durante as duas Guerras Mundiais. As fotomontagens permanecem populares hoje, com a ascensão de livros de recortes ou colagens digitais feitas com a ajuda de ferramentas como Adobe Photoshop.

durante as décadas de 1950 e 1960, fotógrafos continuamente montaram e montaram diferentes imagens, criando um movimento popular de exploração fotográfica. Nomes notáveis incluem Frederick Sommer, Ray K. Metzker, Robert Heinecken e Walter Chappell. Em meados dos anos 70, quimiogramas-o produto de processamento e pintura em papéis fotográficos foi descoberto, e é considerado uma pós-produção de analógico. Fotógrafos começaram a esticar os limites de trabalhar na sala escura, como Susan Rankaitis, que fez fotogramas em grande escala a partir de imagens encontradas em livros científicos. Os fotógrafos começaram a se interessar por imagens geradas por computador na década de 1990, criando colagens de fotografia, Esculturas, impressão e imagens digitais. Os artistas modernos hoje em dia recebem muito mais liberdade do que nunca, quebrando os limites da fotografia tradicional e da criação de imagens. A fotografia Experimental também se estendeu além das artes e para fins comerciais e publicitários.

a fotografia Experimental ajudou a moldar a história, trazendo inúmeros grandes expressionistas, curando intermináveis obras criativas que ainda permanecem hoje. Os artistas da história sempre reinventaram e testaram novos horizontes de criatividade, empurrando os limites para o que era considerado normal. A fotografia Experimental realmente influenciou o mundo da criação de imagens para os artistas naquela época e agora, e espera-se que essa narrativa evolua ainda mais. Jovens fotógrafos experimentais estão surgindo com a ajuda das mídias sociais. A missão da Beyond Photography é realizar todo o potencial da criação experimental de imagens e criar uma comunidade de artistas com ideias semelhantes, impulsionando uma nova era da arte no século XXI.

Categorias: Articles

0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado.