Fundo: líquido Pleural (PF) pH medição é importante para estabelecer o diagnóstico e orientar o tratamento clínico. A prática corrente é recolher amostras PF para medição do pH em seringas heparinizadas à temperatura ambiente e processá-las instantaneamente.

objectivo: O objectivo deste estudo é investigar o efeito da recolha de FP em seringas heparinizadas versus não heparinizadas à temperatura ambiente nas medições do pH PF quando processadas em vários intervalos de tempo. Métodos

: a partir de 50 toracocenteses consecutivas, 1 ml de PF foi colhido por via anaeróbia em cada uma das seis seringas de 3 ml. Apenas três seringas foram revestidas com heparina. As amostras foram processadas para medições do pH PF no tempo 0 (T(0)) e 1 h (T(1)) e 2 h (T(2)) após a colheita. Todos os espécimes foram preservados à temperatura ambiente, até que as medições foram realizadas em duplicatas por um analisador de gases do sangue calibrado.

Resultados: PF valores de pH foram significativamente menores com heparinizado versus não-heparinizado seringas em todos os intervalos de tempo (T(0): pH heparinizado = 7.378 +/- 0.107 vs. pH não heparinizado = 7.390 +/- 0.108; T(1): pH heparinizado = 7.378 +/- 0.115 vs. pH não heparinizado = 7.389 +/- 0.111; T(2): pH heparinizado = 7.367 +/- 0.105 vs. pH não heparinizado = 7.389 +/- 0.121). Nas seringas heparinizadas, houve uma diminuição significativa nos valores de pH do PF em T(2) versus T(0) e T(1). Não houve alterações significativas nos valores de pH da PF ao longo do tempo nas seringas não heparinizadas.

conclusões: para medições de pH Pf em série, o mesmo tipo de seringas (heparinizadas ou não heparinizadas) deve ser usado de forma consistente. Com seringas heparinizadas, o processamento das medições de pH da PF deve ser realizado dentro de 1 h após a coleta.

Categorias: Articles

0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado.